Análise do comportamento mecânico de um pavimento reciclado com adição de diferentes agentes estabilizadores

Francisco Dalla Rosa, Fabiano da Silva Jorge, Lélio Antônio Teixeira Brito, Jorge Augusto Pereira Ceratti

Resumo


Este trabalho apresenta um estudo do comportamento mecânico de um pavimento reciclado com adição de dois agentes estabilizadores. O material de estudo, foi coletado junto à BR-116 próximo ao município de Pelotas/RS, é resultado da trituração do revestimento e parte da base. Utilizou-se o cimento Portland e uma emulsão asfáltica como agentes melhoradores de desempenho mecânico da mistura. Foi avaliado o comportamento mecânico da mistura sem os aditivos, e posteriormente com a adição de cada um deles. Os resultados apontaram que a adição de cimento Portland promoveu considerável acréscimo do Módulo de Resiliência (MR), e que esse valor teve um pequeno decrescimento com a adição da emulsão asfáltica. Por outro lado, a adição somente de emulsão asfáltica promoveu pequeno acréscimo do valor do MR triaxial, mostrando-se assim uma mistura mais dúctil em relação às misturas que continham cimento Portland.

Palavras-chave


Reciclagem de pavimentos; Cimento Portland; Emulsão asfáltica.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 11579. Cimento Portland — Determinação do índice de finura por meio da peneira 75 μm. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Nor-mas Técnicas, 2012, p. 4.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 16018. Misturas asfálticas – Determinação da rigidez por compressão diametral sob carga repetida. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Normas Técnicas, 2011, p. 12.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 14491. Emulsões asfálticas - Determinação da viscosidade Saybolt Furol. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Normas Técnicas, 2007, p. 8.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 6568. Emulsões asfálticas - Determinação do resíduo de destilação. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Normas Técnicas, 2005, p. 5.

Bernucci, L. B. et al. Pavimentação asfáltica: formação básica para engenheiros. Rio de Janeiro, 2008. Petrobrás: ABEDA. p. 504.

Bonfim, V. Fresagem de pavimentos asfálticos. São Paulo: Ed. Exceção, 3.ed, 2010, p.127.

Brito, L. A. T.; Ceratti, J. A. P.; Victorino, D. R. Indicadores do Desempenho de Misturas Asfálticas Determinados Através do Ensaio de Compressão Diametral. Revista Transportes. v. 16, n. 1, p.36-44, 2008. DOI: dx.doi.org/10.14295/transportes.v.16i1.10

Costa, C.; Pinto, S. O uso de reciclagem de pavimentos como alternativa para o desenvolvimento sustentável em obras rodoviá-rias no Brasil. São Paulo: Revista Engenharia, 602.ed, 2011. p. 96-102.

Croteau, J. M.; Lee, S. Q. S. Cold In-Place Recycling: Perfor-mance And Practices. In: XIIIth IRF World Meeting. Toronto/ Canada, 1997. p. 13. Disponível em: library.tac-atc.ca/proceedings/1997/08_0519.pdf> Acesso em (30/06/2015).

Cunha, C. M. Reciclagem de Pavimentos Rodoviários Flexíveis Diferentes Tipos de Reciclagem. Dissertação (Mestrado) - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa: Departamento de Engenharia Civil, 2010. p.110.

BRASIL. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transpor-tes. DNIT IPR – 720/06. Manual de restauração de pavimentos asfálticos. Rio de Janeiro, 2.ed, 2006, p. 313. Disponível em: www1.dnit.gov.br/ipr_new/..%5Carquivos_internet%5Cipr%5Ci

pr_new%5Cmanuais%5CManual_de_Restauracao.pdf> Acesso em (30/06/15).

________. DNIT 167/2013-ES. Pavimentação – Reciclagem profunda de pavimentos “in situ” com adição de cimento Portland – Especificação de Serviço, 2013, p.11. Disponível em: ipr.dnit.gov.br/normas/DNIT167_2013_ES.pdf> Acesso em: (30/06/2015).

________. DNIT 136/2010-ME. Pavimentação asfáltica - Misturas asfálticas – Determinação da resistência à tração por compressão diametral – Método de ensaio, 2010, p. 6. Disponível em: ipr.dnit.gov.br/normas/DNIT136_2010_ME.pdf> Acesso em (30/06/15).

Fu, P.; Jones, D.; Harvey, J. T. The effects of asphalt binder and granular material characteristics on foamed asphalt mix strength. Construction and Building Materials. n. 25, 2011. p. 1093–1101. DOI: dx.doi.org/10.1016/j.conbuildmat.2010.06.067

Franco, F. A. C. P. Método de dimensionamento mecanístico-empírico de pavimentos asfálticos – SisPav. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007. Disponível em: www.p.coc.ufrj.br/teses/doutorado/geotecnia/2007/Teses/FRANCO_FACP_07_t_D_geo.pdf> Acesso em (30/06/2015).

Kavussi, A.; Modarres, A. Laboratory fatigue models for recycled mixes with bitumen emulsion and cement. Construction and Building Materials. 2010, n. 24, p. 1920–1927. DOI: dx.doi.org/10.1016/j.conbuildmat.2010.04.009

Marmitt, H. M.; Casagrande, M. D. T.; Ceratti, J. A. P. Caracte-rização de propriedades resilientes de três britas graduadas utilizadas em pavimentos no sul do Brasil. Teoria e Prática na Enge-nharia Civil, 2010, n. 15, p.63-69. Disponível em: www.editoradunas.com.br/revistatpec/Art7_N15.pdf> Acesso em (30/06/2015)

Motta, L. M. et al. In: 16º Encontro de Asfalto do Instituto Brasi-leiro de Petróleo. Trecho de reciclagem a frio na BR-393 – Avaliação após 8 anos da implantação. IBP03102, Anais. Rio de Janeiro, 2002.

Niazi, Y; JalilI. M. Effect of Portland cement and lime additives on properties of cold in-place recycled mixtures with asphalt emulsion. Construction and Building Materials, 2009, n. 23, p. 1338–1343. DOI: dx.doi.org/10.1016/j.conbuildmat.2008.07.020

PCA – Portland Cement Association. Full-Depth Reclamation: Recycling roads save money and natural resources, 2005. p.6. Disponível em: <http://www.roadrecycling.org/SR995.PDF> Acesso em (30/06/2015)

Ponte, R. S.; Branco, V. T. F. C.; Holanda, A. S.; SoareS, J. B. Avaliação de diferentes metodologias para obtenção do Módulo de Resiliência de misturas asfálticas. Revista Transportes. v. 22, n. 2, 2014. p. 85-94. DOI: dx.doi.org/10.14295/transportes.v22i2.792

Puppala, A. J.; Hoyos, L. R.; Potturi, A. K. Resilient Moduli Response of Moderately Cement-Treated Reclaimed Asphalt Pavement Aggregates. Journal of Materials in Civil Engineering – ASCE. v. 23, n. 7, 2011. p. 990-998. DOI: dx.doi.org/10.1061/(ASCE)MT.1943-5533.0000268

Specht, L. P.; Pires, G. M.; Vitorello, T.; Hirsh, F.; Cronst, F.; Bergmann, E.; Tiefensee, M. D. Utilização de material fresado como camada de pavimento: estudo laboratorial e aplicação em campo. In: 42ª Reunião Anual de Pavimentação. Rio de Janeiro: ABPv, 2013. 12 p.

Suleiman, N. A State-of-the-Art Review of Cold in-Place Recycling of Asphalt Pavements in the Northern Plains Region. Final Report. FHWA, 2002. 102 p. Disponível em: www.dot.nd.gov/divisions/materials/research_project/und

final.pdf . Acesso em (30/06/2015).

Taha, R.; AI-Harthy, A.; Ai-ShamsI, K.; Ai-Zubeidi, M. Cement Stabilization of Reclaimed Asphalt Pavement Aggregate for Road Bases and Subbases. Journal of Materials in Civil Engineering – ASCE. v. 14, n. 3, 2002. p. 239-245. DOI: dx.doi.org/10.1061/(ASCE)0899-1561(2002)14:3(239)

Trichês, G.; Santos, A. Desempenho da Reciclagem Com Adição de Cimento da Rodovia SC 150. In: 42 RAP, 2013, Gramado. In: 42ª Reunião Anual de Pavimentação, 2013, Rio de Janeiro: ABP v. 12.

________. Avaliação do Desempenho da Reciclagem do Pavi-mento da Rodovia SC 303. In. 7º Congresso Brasileiro de Rodo-vias e Concessões, 2011, Foz do Iguaçu. p.15.




DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v23i2.880

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2015 Francisco Dalla Rosa, Fabiano da Silva Jorge, Lélio Antônio Teixeira Brito, Jorge Augusto Pereira Ceratti

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.