Análise de variáveis para estimativa de viagens por bicicletas: Um estudo no município do Rio de Janeiro, Brasil

Jefferson Ramon Lima Magalhães, Vania Barcellos Gouvêa Campos, Renata Albergaria de Mello Bandeira

Resumo


O presente artigo tem como objetivo subsidiar o desenvolvimento de um modelo matemático de demanda de viagens de bicicletas em vias urbanas. Assim, apresenta-se uma revisão bibliográfica dos modelos de demanda de viagens por bicicleta e busca-se um modelo de demanda direta mediante regressão linear múltipla com base em contagens volumétricas realizadas na zona sul da cidade de Rio de Janeiro. A partir deste processo, foi possível elencar as principais variáveis que influenciam na demanda deste tipo de viagem, bem como sua significância e carácter do sinal delas nos modelos. Para vias com disponibilidade de infraestrutura para circulação de bicicletas, a presença de estacionamento, a temperatura máxima da região e o número de acidentes de trânsito são os fatores que mais influenciam o uso da bicicleta. Para vias sem infraestrutura, os principais fatores são: número de interseções, proximidade a vias cicláveis e número de faixas. Finalmente, foi possível identificar um modelo de demanda direta para viagens em vias com infraestrutura para circulação de bicicletas.


Palavras-chave


Transporte cicloviário; Demanda de viagens por bicicletas; Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF

Referências


Albuquerque, R. (2014) Ciclovias de Botafogo serão revitalizadas e interligadas. Disponível em: . Acesso em: 24 jul. 2015.

ANTP (2014) Sistema de Informações da Mobilidade Urbana: Relatório Comparativo 2003-2012. Associação Nacional dos Trans-portes Públicos. Disponível em: . Acesso em: 19 jun. 2015.

Barbosa, H. M. e Leiva, G. C. (2006) Nível de qualidade da rota de ciclistas: um instrumento para a promoção do desenvolvi-mento urbano sustentável. Revista dos Transportes Públicos, n. 110, p. 1-12.

Barnes, M. e Krizek, K. J. (2005) Estimating Bicycle Demand. Transportation Research Record, n. 1939, p. 45-51. DOI: 10.3141/1939-06

Binatti, G. (2012) Mais amor Menos motor: Mobilidade e cultura de bicicleta no Rio de Janeiro. Monografia (Especialização em Gestão Ambiental). Escola Politécnica, Universidade Federal do Rio de Janeiro e Instituto Brasil PNUMA, Rio de Janeiro.

Buehler, R. e Pucher, J. (2012) Cycling to work in 90 large American cities: new evidence on the role of bike paths and lanes. Transportation, v. 39, n. 2, p. 409–432. DOI: 10.1007/s11116-011-9355-8

Cadena, R. P.; Andrade, M. O.; Brasileiro, A. (2014) A necessidade da regulação do aluguel de bicicletas como serviço público complementar ao transporte urbano. Anais do XXVIII Congresso Nacional de Pesquisa em Ensino e Transportes, ANPET, Curitiba.

Dill, J. e Carr, T. (2003) Bicycle commuting and facilities in major U.S. cities: if you build them, commuters will use them. Transportation Research Record, n. 1828, p. 116-123. DOI: 10.3141/1828-14

Fernández-Heredia, A.; Monzón, A.; Jara-Díaz, S. (2014) Understanding cyclists' perceptions, keys for a successful bicycle promotion. Transportation Research Part A, v. 63, n. 5, p. 1-11. DOI: 10.1016/j.tra.2014.02.013

Godefroy, F. e Morency, C. (2012) Estimating latent cycling trips in Montreal, Canada. Transportation Research Record, n. 2314, p. 120-128. DOI: 10.3141/2314-16

Governo do Estado do Rio de Janeiro (2010) Plano Diretor de Transporte Urbano da Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro: Resultados da Pesquisa Origem-Destino. Rio de Janeiro, Brasil.

Griswold, J.; Medury, A.; Schneider, R. (2011) Pilot Models for Estimating Bicycle Intersection Volumes. Transportation Re-search Record, n. 2247, p. 1–7. DOI: 10.3141/2247-01

Handy, S.; Van Wee, B.; Kroesen, M. (2014) Promoting cycling for transport: Research needs and challenges. Transport Re-views, v. 34, n. 1, p. 4-24. DOI: 10.1080/01441647.2013.860204

Hankey, S.; Lindsey, G.; Wang, X.; Borah, J.; Hoff, K.; Utecht, B.; Xu, Z. (2012) Estimating use of non-motorized infrastructure: Models of bicycle and pedestrian traffic in Minneapolis, MN. Landscape and Urban Planning, v. 107, p. 307-316. DOI: 10.1016/j.landurbplan.2012.06.005

Khan, M.; Kockelman, K. M.; Xiong, X. (2013) Models for anticipating non-motorized travel, and the role of the built environ-ment. Transport Policy, v. 35, p. 117-126. DOI: 10.1016/j.tranpol.2014.05.008

Krizek, K. J.; Handy, S. L.; Forsyth, A. (2009) Explaining changes in walking and bicycling behavior: Challenges for transporta-tion research. Environment and Planning B, v. 36, p. 725–740. DOI: 10.1068/b34023

Krykewycz, G. R.; Puchalsky, C. W.; Rocks, J.; Bonnette, B.; Jaskiewicz, F. (2010) Defining a Primary Market and Estimating Demand for Major Bicycle-Sharing Program in Philadelphia, Pennsylvania. Transportation Research Record, n. 2143, p. 117-124. DOI: 10.3141/2143-15

Kuzmyak, J. R.; Walters, J.; Bradley, M.; Kockelman, K. M. (2014) Estimating Bicycling and Walking for Planning and Project Development: A Guidebook. Washington, D.C.: National Cooperative Highway Research Program, Transportation Research Board. DOI: 10.17226/22330

Maldonado-Hinarejos, R.; Sivakumar, A.; Polak, J. W. (2014) Exploring the role of individual attitudes and perceptions in predicting the demand for cycling: a hybrid choice modelling approach. Transportation, v. 41, n. 6, p. 1287-1304. https://doi.org/10.1007/s11116-014-9551-4

McCahill, C. e Garrick, N. W. (2008) The applicability of Space Syntax on bicycle facility planning. Transportation Research Record, n. 2074, p. 46–51. DOI: 10.3141/2074-06

Ministério das Cidades (2007) Programa Brasileiro de Mobilidade por Bicicleta - Bicicleta Brasil. Ministério das Cidades, Brasí-lia, DF.

Ortúzar, J. D.; Iacobelli, A.; Valeze, C. (2000) Estimating demand for a cycle-way network. Transportation Research Part A, v. 34, p. 353-373. DOI: 10.1016/S0965-8564(99)00040-3

Parkin, J.; Wardman, M.; Page, M. (2008) Estimation of the determinants of bicycle mode share for the journey to work using census data. Transportation, v. 35, n. 1, p. 93-109. DOI: 10.1007/s11116-007-9137-5

Raford, N.; Chiaradia, A.; Gil, J. (2007) Space Syntax: The role of urban form in cyclist route choice in Central London. Proceed-ings of the 86th Transportation Research Board Annual Meeting, Washington, D.C.

Rietveld, P. e Daniel, V. (2004) Determinants of bicycle use: do municipal policies matter?. Transportation Research Part A, v. 38, p. 531-550. DOI: 10.1016/j.tra.2004.05.003

Rio Como Vamos (2012) Indicadores regionalizados. Disponível em: . Acesso em: Set. 2015.

Rybarczyk, G. e Wu, C. (2010) Bicycle facility planning using GIS and multi-criteria decision analysis. Applied Geography, v. 30, p. 282-293. DOI: 10.1016/j.apgeog.2009.08.005

Ryus, P.; Ferguson, E.; Laustsen, K.M.; Schneider, R.J.; Proulx, F.R.; Hull, P.; Miranda-Moreno, L. (2014) Guidebook on Pedestrian and Bicycle Volume Data Collection. National Cooperative Highway Research Program, Transportation Research Board, Washington, D.C. DOI: 10.17226/22223

Sousa, P.B. e Kawamoto, E. (2015) Análise de fatores que influem no uso da bicicleta para fins de planejamento cicloviário. Transportes, v. 23, n. 4, p. 79-88. https://doi.org/10.14295/transportes.v23i4.928

Tabeshian, M. e Kattan, L. (2014) Modeling Nonmotorized Travel Demand at Intersections in Calgary, Canada. Transporta-tion Research Record, n. 2430, p. 38-46. DOI: 10.3141/2430-05

Transporte Ativo (2015) Contagem de estabelecimentos comerciais com entregas por bicicleta. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2015

Wardman, M.; Tight, M.; Page, M. (2007) Factors influencing the propensity of cycle to work. Transportation Research Part A, v. 41, p. 339-350. DOI: 10.1016/j.tra.2006.09.011




DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v26i4.1392

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 Jefferson Ramon Lima Magalhães, Renata Albergaria de Mello Bandeira, Vania Barcellos Gouvêa Campos

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.