Implantação de ferrovias de alta velocidade: contribuição metodológica para o gerenciamento ambiental de obras lineares em áreas contaminadas e potencialmente contaminadas

Fabiana Alves Cagnon, Marne Lieggio Junior, Carlos Frederico de Castro Alves, Augusto de Oliveira Barbosa, Mariana Guarnier Fagundes

Resumo


O objetivo deste trabalho é propor um método de gerenciamento ambiental de obras lineares, tal como ferrovias de alta velocidade, nos trechos em que o traçado intercepta áreas contaminadas (AC), potencialmente contaminadas (AP) ou suspeitas de contaminação (AS). O estudo de caso utilizou o método proposto durante avaliação ambiental preliminar para a futura implantação do trem de alta velocidade entre Rio de Janeiro e Campinas (TAV). O método consiste na execução das seguintes etapas de trabalho: (a) identificação e caracterização de AP, AC e AS ao longo do traçado; (b) classificação dos trechos de obra; (c) elaboração de modelos conceituais de contaminação; (d) identificação de cenários e respectivas implicações ambientais sobre as obras e (e) proposição de ações ambientais. As ações de gerenciamento ambiental propostas para a fase de obras tiveram como objetivos minimizar impactos ambientais e possibilitar a implementação da obra com segurança para os trabalhadores no que diz respeito ao tema "áreas contaminadas". Adicionalmente, a estratégia proposta deverá contribuir para evitar eventuais atrasos na emissão de licenças ambientais e aumento nos custos do empreendimento

Palavras-chave


ferrovia de alta velocidade; obra linear, área contaminada; gerenciamento ambiental; modelo conceitual de contaminação; impacto ambiental; risco à saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT (2013) ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas (2013). NBR 16210 – Modelo conceitual no gerenciamento de áreas contaminadas - Procedimento. Rio de Janeiro.

ANTT (2012). Agência Nacional de Transportes Terrestres. Trem de alta velocidade - TAV Brasil. Disponível em www.antt.gov.br/index.php/content/view/5448/Trem_de_Alta_Velocidade___TAV.html, acessado em 14. Dezembro, 2012.

Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo. Lei Estadual nº 13.577, de 8 de julho de 2009. Dispõe sobre diretrizes e proce-dimentos para a proteção da qualidade do solo e gerenciamento de áreas contaminadas. São Paulo.

CETESB (2001). Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental. Manual de Gerenciamento de Áreas Contaminadas.

CETESB (2007). Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Decisão de Diretoria N° 167/2007. Dispõe sobre procedimentos para gerenciamento de áreas contaminadas. São Paulo.

CONAMA – Conselho Nacional de Meio Ambiente (2009) – Resolução nº 420 de 28 de Dezembro de 2009. Dispõe sobre critérios e valores orientadores de qualidade do solo quanto à presença de substâncias químicas e estabelece diretrizes para o gerenciamento ambiental de áreas contaminadas por essas substâncias em decorrência de atividades antrópicas. Brasília.

Lieggio Jr, M.; Filho, J. K. D. M.; Alves C. F. C.; Barbosa, A. O.; Cagnon, F. A. (2012). Implantação de ferrovias de alta velocidade e meio ambiente: Identificação e caracterização de áreas contaminadas. Revista ANTT, v. 4, n. 1, 90-110.

Mattiaso, D.P (2010). Nova Fase para Gestão de Solos Contaminados. Revista Meio Ambiente Subterrâneo, São Paulo, Ano 3, n. 14, p. 18-19.

PRIME (2008). Prime Engenharia. Estudos Ambientais de Alter-nativas para o Trem de Alta Velocidade (TAV) - Relatório Preli-minar. Inter - American Development Bank / Prime Engenharia: São Paulo - SP.

REGEA (2012). Geologia e Estudos Ambientais. Caracterização de Áreas Potencialmente Contaminadas - Fase 1. REGEA, São Paulo - SP.

Sánchez, L. E. (1998). A desativação de empreendimentos industriais: um estudo sobre o passivo ambiental. 178 f. Tese (Livre-Docência) - Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Santos, A. P. R. (2012) Diretrizes para minimização de interferências de áreas contaminadas nos cronogramas dos empreendimentos do metrô de São Paulo, Brasil. São Paulo, 2012. 99p.

USEPA (2001). United States of America - Environmental Pro-tection Agency. Land Disposal Restriction. Reviewed August, 2001. Number EPA530-R-01-007. 119 p.




DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v23i2.746

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2015 Fabiana Alves Cagnon, Marne Lieggio Junior, Carlos Frederico de Castro Alves, Augusto de Oliveira Barbosa, Mariana Guarnier Fagundes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.