Modelos de geração de viagens para condomínios residenciais horizontais

Tiago Lourenço de Lima Torquato, Archimedes Azevedo Raia Junior

Resumo


Esse artigo apresenta modelos de estimativas de demanda por viagens, obtidos por contagens realizadas em condomínios residenciais horizontais, na cidade de Bauru, interior de São Paulo. Em função dos inúmeros deslocamen-tos gerados, esses objetos alteram significativamente o sistema de transportes do entorno, e requerem assim, para apro-vação e construção, estudos preliminares que estimem o seu impacto. Para esta pesquisa, foram coletadas as viagens geradas de sete empreendimentos semelhantes, das 06h30min às 20h, em dias típicos de semana (quartas, quintas e sextas-feiras de período letivo). Como resultado obtiveram-se quatorze modelos satisfatórios, em função de três períodos de análise (dia todo, pico da manhã e pico da tarde), duas variáveis explicativas (unidades ocupadas e área total) e três modos de transporte (carro, a pé e por todos os modos). Esses são, ainda, pouco estudados no Brasil e, em vista disso, otrabalho resultante poderá servir de inspiração, futuramente, para novas pesquisas e, principalmente, para os planeja-dores urbanos na tomada de decisão quanto à aprovação de novos empreendimentos.

Palavras-chave


PGV; Geração de Viagens; Modelos de Estimativa de Demanda; Condomínios Horizontais.

Texto completo:

PDF

Referências


Castro, A. (2010) Pólos Geradores de Tráfego: Aplicação e Impactos nos Empreendimentos Residenciais em São Paulo. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.

CET/SP (2000) Polos Geradores de Tráfego II. Prefeitura Municipal de São Paulo, Companhia de Engenharia de Tráfego, Boletim Técnico nº 36, São Paulo.

Grieco, E. P. (2010) Taxas de Geração de Viagens em Condomínios Residenciais – Niterói – Estudo de Caso. Monografia (Especialização). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana. Escola Politécnica, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Grieco, E. P.; S. Marcolini; L. S. Portugal e O. Soares (2012) Estabelecimentos residenciais. In: Portugal, L. S. (Org.) Polos geradores de viagens orientados a qualidade de vida e ambiental: modelos e taxas de geração de viagens. Editora Interciência, Rio de Janeiro.

IBGE (2010) Censo 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Es-tatística. Rio de Janeiro.

ITE (1987) Traffic Access and Impact Studies for Site Development. Institute of Transportation Engineers. Washington, DC, USA.

ITE (2008) Trip Generation: An ITE Information Report. 8th Ed. Institute of Transportation Engineers. Washington, DC, USA.

Jacobsen, A. C.; H. B. B. Cybis; L. A. Lindau e A. B. Pinto

(2010) Modelos de geração e variabilidade no volume diário de veículos em shopping centers. TRANSPORTES, v. 18, n. 1, p. 104-112. DOI: 10.4237/transportes.v18i1.388

Kneib, E. C. (2004) Caracterização de Empreendimentos Geradores de Viagens: contribuição conceitual à análise de seus impactos no uso, ocupação e valorização do solo urbano. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Transportes. Universidade de Brasília, Brasília.

Kneib, E. C.; P. W. G. Taco e P. C. M. Silva (2006) Identificação e Avaliação de Impactos na Mobilidade: Análise Aplicada a Pólos Geradores de Viagem. In: 2º Congresso Luso Brasileiro para o Planeamento, Urbano, Regional, Integrado, Sustentável, 2006, Universidade do Minho, Braga.

Maia, M. L. A.; E. B. A. Moraes; M. C. F. Sinay e R. F. de F. Cunha (2010) Licenciamento de Polos Geradores de Viagens no Brasil. TRANSPORTES, v. 18, n. 1, p. 17-26.

DOI: 10.4237/transportes.v18i1.380

Ogden, K. W. (1992) Urban Goods Movement: a guide to policy and planning. Ashgate, England.

Portugal, L. S.; J. Florez e A. N. R. Silva (2010) Rede de Pesquisa em Transportes: um instrumento de transformação e melhora da qualidade de vida. TRANSPORTES, v. 18, n. 1, p. 6-16. DOI: 10.4237/transportes.v18i1.395

Portugal, L. S. e L. G. Goldner (2003) Estudos de Pólos Geradores de Tráfego e de seus Impactos nos Sistemas Viários e de Transportes. Editora Edgard Blücher, São Paulo.

Portugal, L. S. (Org.) (2012) Polos geradores de Viagens Orientados a Qualidade de Vida e Ambiental: modelos e taxas de geração de viagens. Editora Interciência, Rio de Janeiro.

Raia Jr., A. A.; G. A. S. Gontijo; M. Ferro e P. Alves (2009)

Implantação do PGV Hospital Escola de São Carlos: análise de impactos. In: III Encontro Latino Americano sobre Edificações e Comunidades Sustentáveis, 2009, Recife.

Raia Jr., A. A.; S. C. Lopes; M. L. D. Bó e D. G. Robles (2008) Impactos da implantação de PGV: caso hospital escola/São Carlos. In: V Congresso Luso-Moçambicano de Engenharia, Maputo, v.1, p.1-14.

Rede PGV (2012) Rede Íbero Americana de Estudos de Polos Geradores de Viagens. Disponível em: <http:// redpgv.coppe.ufrj.br/> (Acesso em 24/06/2012).

SEADE (2012) Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. Disponível em: <http://www.seade.gov.br> (Acesso em 14/02/2012).

SEPLAN (2012) Dados de Loteamentos e Condomínios Aprovados de Bauru. Divisão de Cadastro, Secretaria Municipal de Planejamento, Prefeitura Municipal de Bauru.

Silva, L. (2006) Influência dos Polos Geradores de Viagens para estudos de Geração de Viagens: um estudo de caso nos supermercados e hipermercados. Dissertação (Mestrado).

Programa de Pós-Graduação em Transportes. Universidade de Brasília. Brasília.

Silva, G. L. e I. M. D. P Freitas (2011) Um Estudo sobre a Delimitação da Área de Influência em Polos Múltiplos Geradores de Viagens (PMGV). In: XXV Congresso de Pesquisa e Ensino em Transportes, 2011, Belo Horizonte.

Spiegel, M. R. (1972) Estatística. Editora McGraw-Hill.

Torquato, T. L. L. e A. A. Raia Jr. (2012) Modelo de geração de viagens para condomínios residenciais horizontais. In: XXVI Congresso de Pesquisa e Ensino em Transportes, 2012, Joinville.




DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v22i1.708

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2014 Tiago Lourenço de Lima Torquato, Archimedes Azevedo Raia Junior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.