Contributos da gestão da mobilidade na mudança de mentalidades: o caso do Instituto Politécnico de Leiria

Dora Rodrigues Ferreira, João Pedro Silva

Resumo


O presente artigo surge com o objetivo de analisar o potencial da gestão de mobilidade como instrumento para a mitigação dos impactos ambientais, económicos e sociais, resultantes da crescente motorização da sociedade atual, com o foco em particular da comunidade académica. Ao mesmo tempo, pretende-se alertar para a necessária alteração dos padrões de deslocação apoiada em sistemas de mobilidade sustentáveis. Os resultados da presente investigação são baseados nas atividades desenvolvidas no âmbito do projeto europeu TaT (Students Today, Citizens Tomorrow), que decorreu no Campus 2 do Instituto Politécnico de Leiria (IPL). Daquele resultou a implementação de um conjunto de medidas de gestão de mobilidade, em parceria entre os principais agentes locais, que permitiram, em particular, a promoção do transporte público, dos modos suaves e o incentivo à partilha do automóvel privado. Para medir a aceitação e o impacto destas medidas foram realizados inquéritos junto da comunidade académica. O levantamento de dados decorreu em duas fases: a primeira que visa a caracterização dos padrões de mobilidade e avaliar a disponibilidade da comunidade académica para a mudança dos hábitos que decorreu no ano letivo 2007/2008 e, a segunda que pretende avaliar o impacto de cada medida sobre a alteração dos comportamentos de mobilidade no decorrer do ano letivo 2009/2010. 


Texto completo:

PDF

Referências


Alves, M. (2006) Mobilidade e acessibilidade: conceitos e novas práticas. Indústria e Ambiente, n. 55, p. 12 – 14.

Balsas, C. (2002) Towards more sustainable transportation. Lessons learned from a teaching experiment. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 2, n. 4, p. 316-328. DOI:10.1108/EUM0000000006027.

Balsas, C. (2003) Sustainable transportation planning on college campuses. Transport Policy, v. 10, p. 35- 49. DOI: 10.1016/S0967-070X(02)00028-8.

Bastos, A. S. e J. P. SILVA (2008) Estratégias de gestão da mobilidade em pólos universitários. Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal. Disponível em: < http://www.engenhariacivil.com/estrategias-de-gestao-da-mobilidade-em-polos-universitarios>. (Acesso em: 05.05.2008),

Banister, D. (2008) The sustainable mobility paradigm. Transport Policy, v. 15, p. 73 - 80. DOI : 10.1016/j.tranpol.2007.10.005.

Bendixon, T. et al. (2004) Public Transport. A pillar for sustainable mobility. Disponível em: <http://www.smile-europe.org/frame1.html>. (Acesso em 05.05.2008).

Braga, A. (2010) Ordenamento do território e mobilidade sustentável: contributos para a adoção às alterações climáticas. Dissertação de mestrado em Ordenamento do Território e Planeamento Ambiental, Universidade dos Açores. São Miguel, Portugal.

Campos, V. e R. Ramos, (2005) Proposta de indicadores de mobilidade urbana sustentável relacionando transporte e uso do solo. Anais do PLURIS 2005: atas do Congresso Luso Brasileiro para o Plajenamento Urbano Regional Integrado Sustentável, n. 1. São Carlos, SP, Brasil.

Castro, M. A. (2006) Gerenciamento da Mobilidade: Uma Contribuição Metodológica para a Definição de uma Política Integrada dos Transportes no Brasil. Tese de Doutoramento em Ciências em Engenharia de Transportes, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil.

Costa, M. (2003) Mobilidade urbana sustentável: um estudo comparativo e as bases de um sistema de gestão para Portugal e Brasil. Disponível em: <http://www.lepa.ufrj.br/>. (Acesso em 01.08.2009).

Comissão Europeia (2000) Cidades para bicicletas, Cidades de Futuro. Serviço das Publicações Oficiais das Comunidades Europeias, Luxemburgo. Disponível em: < http://ec.europa.eu/environment/archives/cycling/cycling_pt.pdf>. (Acesso em: 05.05.2009),

Ferreira, M. M. (2002) Dependência do Uso do Carro em Viagens Pendulares: Estudo do Caso no Centro de Tecnologia UFRJ. Dissertação de Mestrado em Engenharia de Transportes, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil.

Ferreira, N. et al. (2008) Manual de metodologias e boas práticas para a elaboração de um plano de mobilidade sustentável. Moita, Portugal.

Ferreira, D. (2011) A cultura da Mobilidade Sustentável no Instituto Politécnico de Leiria. Dissertação de Mestrado em Planeamento Regional e Urbano na Secção Autónoma de Ciências Sociais Jurídicas e Políticas da Universidade de Aveiro. Aveiro, Portugal.

Fiadeiro, P. (2008) A mobilidade Sustentável aplicada aos equipamentos escolares – O caso do Pólo II da Universidade de Coimbra, Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. Coimbra, Portugal.

INE (2001) Censos 2001. Lisboa

Lopéz-Lambas, M. e A. Monzón. (2006) PTT: Guía práctica para la elaboración e implantación de planes de transporte al centro de trabajo. IDADE, Madrid, Espanha.

Madeira, A. D. (2008) Indicadores de sustentabilidade para instituições de Ensino Superior. Dissertação de Mestrado em Engenharia do Ambiente, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Porto, Portugal.

Momentum/Mosaic (2000) Mobility management for the urban environment: The Mobility Management User manual and The Maxi Brochure: Mobility Management, Deliverable 1 – State of the Art (1998 – revised) and Deliverable 2 – Blueprint for Mobility Centers, Final report.

Mattsson, C. (2008). Sustainable urban mobility plans. A comparison of the implementation in Spain and Sweden. Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil, Lulea University of Technology. Lulea, Suécia

Parra, M. C. (2006) Gerenciamento da Mobilidade em Campi Universitários: Problemas, Dificuldades e Possíveis Soluções no Caso da Ilha do Fundão – UFRJ. Dissertação de Mestrado em Engenharia de Transportes, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil.

Ramos, P. (2001). Estruturação espacial, transportes e desenvolvimento sustentável da Área Metropolitana do Porto. Análise de interdependências e opções de política urbana. Dissertação de Mestrado em Arquitetura, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Porto, Portugal.

Real, C. (2008) Mobilidade Sustentável em Pólos Geradores de Viagens - Caso do Campus 2 do Instituto Politécnico de Leiria. Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil, Universidade de Trás-os- Montes e Alto Douro. Vila Real, Portugal.

Schmidt, L. et al. (2004) O automóvel, usos e desusos do transporte individual. Lisboa. Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE). Lisboa, Portugal.

Silva, G. (2008) Forma urbana e sustentabilidade. Algumas notas sobre o modelo de cidade compacta. Planeamento e Prospectiva, v. 15, p. 101-126, Lisboa, Portugal.

Silva et al. (2010) Relatório de avaliação do impacto do projeto TaT. Instituto Politécnico de Leiria, Leiria, Portugal.

Tchepel O. (2003) Modelo de Emissões para Apoio à Gestão na Qualidade do Ar. Tese de Doutoramento em Ciências Aplicadas ao Ambiente, Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal.

Teles, P. (2003). Territórios (Sociais) da Mobilidade. Um desafio da Área da Metropolitana do Porto. Tese de Mestrado em Engenharia Civil, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Porto, Portugal.

UITP (2003). Ticket to the future. Tree stops to sustainable mobility. A cornerstone of sustainable development. Disponível em: <http://www.uitp.org/>. (Acesso em:12.03.2009).




DOI: https://doi.org/10.4237/transportes.v20i3.565

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2012 Dora Rodrigues Ferreira, João Pedro Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.