Transporte público em favelas: Análise da percepção da acessibilidade ao teleférico do Alemão

Carolinne Gonçalves, Renata Bandeira

Resumo


Entre 2008 e 2014, foram desenvolvidas, no Rio de Janeiro, algumas iniciativas na tentativa de reduzir os problemas de transporte urbanos em comunidades carentes, como a instalação do teleférico no Complexo do Alemão. Porém, o número de passageiros deste serviço é muito baixo em relação à sua capacidade. Neste contexto, este trabalho apresenta uma análise da acessibilidade às estações do teleférico, com base em uma pesquisa realizada com 100 residentes do Complexo usuários do sistema. A análise estatística (teste t, análise de variância e de clusters) foi realizada para comparar as percepções dos passageiros de diferentes estações com o objetivo de identificar se as características do entorno influenciam a decisão de usar o teleférico. Os resultados indicam que, segundo as percepções dos passageiros, a baixa acessibilidade física, a falta de infraestrutura local e a não integração com os serviços de transporte complementar existentes colaboram com o atual padrão de demanda.


Palavras-chave


Favela, Acessibilidade, Transporte Público, Teleférico.

Texto completo:

PDF

Referências


Associação Brasileira de Normas Técnicas (2004). NBR 9050 – Acessibilidade à edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos . 2. ed. Rio de Janeiro: ABNT. 97 p.

Ackerson, K. J. (2005). A GIS approach to evaluating streetscape and neighborhood walkability. 103 p. Dissertação (Mestrado em Planejamento urbano e regional) - Universidade de Oregon. Oregon. Disponível em: < https://scholarsbank.uoregon.edu/xmlui/handle/1794/1286>. Acesso em: 30 jul. 2014.

Agrawal, A. W. et al. (2008). How far, by which route and why? A spatial analysis of pedestrian preference. Journal of Urban Design, United Kingdon, v. 13, n. 1, p. 81-98. DOI: 10.1080/13574800701804074

Ainsworth, B. E. (2002). Environmental supports for physical activity questionnaire. Universidade da Carolina do Sul. Dispo-nível em: < http://activelivingresearch.org/environmental-supports-physical-activity-questionnaire>. Acesso em: 15 jul. 2014.

Alshalalfah, B. et al. (2010). Aerial ropeway transit: exploring its potential for makkah. Toronto: Universidade de Toronto. Disponível em: < http://civil.engineering.utoronto.ca/wp-content/uploads/2015/08/Makkah-Project-Report-Part-1.pdf>. Acesso em 10 jul. 2014.

Antunes, J. C. (2010). Acessibilidade aos pontos de ônibus: estudo de caso em São Carlos. 223 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Urbana) - Universidade Federal de São Carlos. São Carlos, SP.

COPPETEC (2013). Teleférico do Alemão: marco regulatório. Rio de Janeiro, RJ. 2013. 58p.

Dale, Steven (2013). Cable car confidential.: the essential guide to cable cars, urban gondolas & cable propelled transit 1. ed. Toronto: Creative Urban Project.

Dixon, L. B. (1996). Bicycle and pedestrian level-of-service performance measures and standards for congestion manage-ment systems. Transportation Research Record, Estados Unidos, v. 1538, p. 1-9. DOI: 10.3141/1538-01.

Ferraz, A. C. P.; Torres, I. G. E. (2004). Transporte público urbano. São Carlos, SP: RiMa. 410 p.

Ferreira, M. A. G.; Sanches, S. P. (2001). Índice de qualidade das calçadas – IQC. Revista dos Transportes Públicos, n. 91, p. 47-60. Disponível em: .

Figueirêdo, C. F.; Maia, M. L. A. (2013). O pedestre e o ambiente de circulação: condições e avaliação dos deslocamen-tos a pé nas cidades. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE TRANSPORTE E TRÂNSITO, 19., 2013. Anais... Brasília: ANTP. Dispo-nível em: .

Fontenelle et al. (2008). Avaliação da qualidade das calçadas relacionada com o fluxo de pedestres no centro de Florianópolis. Disponível em: < http://www.usp.br/nutau/CD/163%20199.pdf >. Acesso em: 23 jul. 2014.

Gallin, N. (2001). Quantifying pedestrian friendliness: guidelines for assessing pedestrian level of service. Road and Transport Research, v. 10, n. 1, p. 47-55. Disponível em:

GERJ (2010). Censo favelas. Rio de Janeiro, RJ: Secretaria de Estado da Casa Civil. Disponível em: . Acesso em: 09 out 2014.

Gonçalves, C. M. (2015). Transporte público em favelas: análise das características dos usuários e acessibilidade do Teleférico do Alemão. 154p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) – Instituto Militar de Engenharia.

Gonçalves, J. A. M. et al. (2012). Investimentos no sistema ferroviário da região metropolitana Rio de Janeiro: Inclusão social e captação de usuários nas comunidades carentes. In: CONGRESSO DE ENSINO E PESQUISA EM TRANSPORTE, 24., 2012. Anais... Joinville: ANPET. Disponível em:

ITRANS (2004). Relatório final: mobilidade e pobreza. Brasília, DF. 42 p.

Khisty, C. J. (1994). Evaluation of pedestrian facilities: beyond the level-of-service concept. Transportation Research Board, n. 1438, p. 45-50. Disponível em: . Acesso em : 25 jul. 2014.

Larrañaga, A. M.; Ferret, G.; Cybis, H. B. B. (2011). Avaliação da qualidade das calçadas: efeito do tamanho da amostra e do plano amostral. In: CONGRESSO DE ENSINO E PESQUISA EM TRANSPORTE, 25., 2011. Anais.... Belo Horizonte: ANPET. Disponível em: .

Lindau, L. A. et al. (2011). Desafios para o transporte sustentável em assentamentos precários. In: CONGRESSO DE ENSINO E PESQUISA EM TRANSPORTE, 25., 2011. Anais.... Belo Horizonte: ANPET. Disponível em: .

Lima, R. S. (1998). Expansão urbana e acessibilidade : o caso das cidades médias brasileiras. 91 p. Dissertação (Mestrado em Transportes) - Universidade de São Paulo. São Paulo, SP.

Meirelles, S. L. G. et al. (2012). Teleférico: uma solução para a questão da dificuldade de mobilidade no Complexo do Ale-mão/RJ. Revista Polêmica, v. 11, n. 4, p. 612-619. Disponível em:

Monteiro, F. B. (2011). Avaliação de espaços urbanos para pedestres e ciclistas visando a integração com o transporte de massa. 236p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transporte) - Instituto Militar de Engenharia.

Mori, M.; Tsukaguchi, H. (1987). A new method for evaluation of level of service in pedestrian facilities.

Transportation Research Part A: General, v. 21, n. 3, p. 223-234. DOI: 10.1016/0191-2607(87)900161>

Passmore, D. (2007). The missing leg: the experience of walking public transit in São Paulo, Brazil. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2014.

Raia Junior, A.A; Silva, A. N. R.; Brondino, N. C. M. (1997). Comparação entre medidas de acessibilidade para aplicação em cidades brasileiras de médio porte. In: CONGRESSO DE ENSINO E PESQUISA EM TRANSPORTE, 11., 1997. Anais… Rio de Janeiro, ANPET.

Rastogi, R; Krishna Rao, K. V. (2002). Survey design for studying transit access behaviour in Mumbai city, India. Journal of Transportation Engineering, v. 128, n. 1, p. 68-79. DOI: 10.1061/(ASCE)0733-947X(2002)128:1(68)>

Sarkar, S. (1995). Evaluation of safety for pedestrian at macro and micro levels in urban areas. Transportation Research Re-cord, n. 1502, p. 105-118. Disponível em:

Silva, V. R. A. (2012). Contexto y impacto potencial del teleférico sobre la población de Complexo de Alemão, Rio de Janeiro. In: Dávila, Julio D. (org.). Movilidad urbana & pobreza: aprendizajes de Medellín y Soacha, Colombia. p. 186-193.

Sousa, L. et al. (2003). Qualidade de vida e bem-estar dos idosos: um estudo exploratório na população portuguesa. Revista Saúde Pública, n. 37, p. 364-371. DOI: 10.1590/S0034-89102003000300016>

Vieira, K. M., Dalmoro, M. (2008). Dilemas na construção de escalas tipo Likert: o número de itens e a disposição influenciam nos resultados? In: ENCONTRO DA ANPAD, 33., 2008. Anais...Rio de Janeiro. Disponível em:




DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v25i2.1280

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 Carolinne Gonçalves, Renata Bandeira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.