Fluxos mínimos de veículos para implantação de faixas adicionais em aclives de rodovias de pista simples

Autores

  • Ricardo Almeida de Melo UFPB
  • José Reynaldo Setti EESC-USP

DOI:

https://doi.org/10.14295/transportes.v15i1.43

Resumo

Este trabalho trata de uma adaptação do critério de fluxos mínimos de veículos, proposto pela AASHTO, para avaliar a necessidade de implantação de faixas adicionais em aclives de rodovias brasileiras. Os fluxos mínimos de veículos foram obtidos por análise econômica com uso de relação benefício/custo. Os benefícios considerados foram a redução dos custos operacionais dos veículos e dos tempos de viagens, quando implantada a faixa adicional. Os benefícios foram calculados do ganho de velocidade média, redução do tempo de viagem e da porcentagem de veículos em espera nos pelotões; essas informações foram extraídas de mais de 20.000 simulações efetuadas com o simulador

 

TRARR. O custo do investimento foi composto por duas parcelas: custo de construção e custo de manutenção da faixa adicional. Os fluxos mínimos obtidos foram aqueles em que a relação benefício/custo era igual à unidade. O critério mencionado complementa uma proposta de adaptação das diretrizes da AASHTO, para análise da necessidade de faixas adicionais de subida em rodovias de pista simples brasileiras que, se adotadas, irão possibilitar a melhoria do nível de serviço e da segurança do trânsito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Almeida de Melo, UFPB

Departamento de Engenharia Civil

José Reynaldo Setti, EESC-USP

Departamento de Transportes

Downloads

Publicado

2007-07-02

Como Citar

Almeida de Melo, R., & Setti, J. R. (2007). Fluxos mínimos de veículos para implantação de faixas adicionais em aclives de rodovias de pista simples. TRANSPORTES, 15(1). https://doi.org/10.14295/transportes.v15i1.43

Edição

Seção

Artigos