PROGRAMAÇÃO SEMAFÓRICA: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DE ALGUNS MÉTODOS

Walter Porto, Jr.

Resumo


O presente trabalho faz uma análise comparativa entre os métodos desenvolvidos por Greenshields, Maecke, Gleue, Pavel, Webster e pelo Highway Capacity Manual para a programação semafórica de tempo fixo em interseções isoladas. Estes métodos são classificados em dois grupos distintos: os que consideram o conceito do Headway de Saturação como referência e aqueles que preferem adotar o do Fluxo de Saturação. Todas as etapas relevantes do processo de programação semafórica são comentadas e referenciadas a cada um dos métodos citados. Como resultado da análise comparativa verifica-se que os métodos pertencentes ao grupo do Headway de Saturação são mais adequados a nossa realidade, uma vez que suas aplicações demandam menores recursos técnicos e financeiros. Entre os métodos deste grupo, o Método de Maecke demonstrou ser o mais elaborado, principalmente no que se refere a consideração da variação do volume de trafego e do cálculo do tempo entreverdes. Quanto aos fluxos de pedestres estes são considerados de forma superficial por todos os métodos. Isso significa que nenhum deles assegura o correto atendimento da demanda dos fluxos de pedestres.

Abstract:

This paper presents a comparative analysis of the methods developed by Greenshields, Maecke, Gleue, Pavel, Webster and the Highway Capacity Manual for fixed-time traffic signal settings for single intersections. These methods were classified according to two distinct groups: the first one considers the Saturation Headway concept as the basis for calculation, the second one takes the Saturation Flow as the main reference. All relevant aspects of each method have been investigated. The results of the comparative analysis have indicated that the methods which take into account the Saturation Headway are more adequate to Brazilian operation conditions, as their use require less resources and technical support. Among the methods in this group, Maecke´s has presented the best performance since it considers variation in traffic intensity and intergreen time. The treatment of pedestrian flows is considered to be superficial in all the methods which have been analysed. That means that none of these methods can assure that pedestrian flows demand is adequately satisfied.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v2i1.331

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 1994 Walter Porto, Jr.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.