Dispositivo de medição de deslocamentos em via permanente para determinação do módulo de via

Robson Correia Costa, Edson Moura, Liedi Bernucci, Rosângela Motta, Arthur Teixeira, Luciano de Oliveira

Resumo


Um parâmetro usado como indicador da resposta elástica e qualidade da via permanente em diversas ferrovias é o módulo de via (u), o qual requer a determinação de deslocamentos (deflexões) em campo. O presente trabalho tem o objetivo de apresentar um dispositivo para medição de deslocamentos (DMD), desenvolvido para registrar deflexões durante a passa-gem dos trens sem interrupção da operação da ferrovia. Para demonstrar sua viabilidade, o DMD foi usado em medições de dois segmentos da Estrada de Ferro Carajás (EFC), com diferentes condições de lastro e dormente. Os resultados apontaram que o dispositivo se mostrou apropriado para realizar as medições de deslocamentos, que posteriormente são usadas no cál-culo do módulo de via. Adicionalmente, no estudo de caso foi possível observar que a forma de carregamento (função da velocidade) implica em respostas mecânicas diferentes, e que a medida de deslocamentos efetuada no patim do trilho é mais adequada. Ademais, observou-se que o dispositivo também pode eventualmente ser capaz de indicar um possível defeito na roda ou no trilho. De modo geral, concluiu-se que o DMD pode ser uma ferramenta útil para auxiliar a gerência de manuten-ção de uma ferrovia.

Palavras-chave


Lastro, módulo de via, Via permanente.

Texto completo:

PDF

Referências


American Railway Engineering Association – AREA (1918) First Progress Report of the Special Committee on Stresses in Railroad Track. In: Bulletin of American Railway Engineering Association vol. 19, pp. 875-1058.

American Railway Engineering and Maintenance of Way Association - AREMA. Manual for Railway Engineering. Vol. 1 a 4. 2013.

Anderson, J. S.; Rose, J. G. (2008) In-Situ Test Measurement Techniques within Railway Track Structures. Joint Rail Conference, Wilmington, Delaware, USA, pp. 187-207. DOI: 10.1115/JRC2008-63047.

Cai, Z.; Raymond, G. P.; Bathurst, R. J. Estimate of Static Track Modulus Using Elastic Foundation Models. Transportation Research Board 1470. Washington, D. C., p. 65-72. 1994.

Cuconato, J. M. (1998) Estudo da Contaminação do Lastro Ferroviário e o Uso de Geossintéticos no Controle do Fenômeno. Dissertação de mestrado, COPPE/UFRJ, RJ, 110p.

Esveld, C. (2001) Modern Railway Track, 2nd Editon. Delft University of Technology.

Fernandes, G. (2005) Comportamento de Estruturas de Pavimentos Ferroviários com Utilização de Solos Finos e/ou Resíduos de Mineração de Ferro Associados a Geossintéticos. Tese de Doutorado, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 253p.

Indraratna, B., Salim, W., Rujikiatkamjorn, C. In: Advanced Rail Geotechnology Ballasted Track, Taylor & Francis Group, London, UK, 2011.

Kerr, A. D. (1983), A Method for Determining the Track Modulus Using a Locomotive or Car on Multi-Axle Trucks. In: Bulletin of American Railway Engineering Association 692, vol. 84, pp. 269-286.

Lundgren, J. R., Martin, G. C., Hay, W. W. A Simulation Model of Ballast Support and the Modulus of Track Elasticity. Transportation Series Nº 4. University of Illinois Urbana, Illinois, September, 1970, 111p.

Merheb, A. H. M. (2014) Análise Mecânica do Lastro Ferroviário por Meio de Ensaios Triaxiais Cíclicos. Dissertação de mestrado, USP, SP, 148p.

Priest, J. A., Powrie, W. (2009) Determination of Dynamic Track Modulus from Measurement of Track Velocity During Train Passage. Journal of Geotechnical and Geoenvironmental Engineering, 135, (11), 1732-1740. DOI:10.161.(ASCE)GT.1943-5606.0000130.

Selig, E. T., Waters, J. M., (1994) Track Geotechnology and Substructures Management. Thomas Telford Services Ltd., Londres, 446p.

Selig, E. T., Li, D. Track Modulus: Its Meaning and Factors Influencing It. Transportation Research Board 1470. Washington, D. C., p. 47-54. 1994.

Silva, L. F. M. (2002). Fundamentos Teórico-Experimentais da Mecânica dos Pavimentos Ferroviários e Esboço de um Sistema de Gerência Aplicado à Manutenção da Via Permanente. Tese de Doutorado. COPPE/UFRJ, RJ, 333p.

Spada, J. L. G. (2003) Uma Abordagem de Mecânica dos Pavimentos Aplicada ao Entendimento do Mecanismo de Comportamento Tensão-Deformação da Via Férrea. Tese de Doutorado, COPPE/UFRJ, RJ, 240p.

Zakeri, A. J., Abbasi, R. (2012) Field Investigation on Variation of Rail Modulus in Ballasted Railway Tracks. Latin American Journal of Solids and Structures vol. 9. DOI: 10.1590/S1679-78252012000600002.

Zarembski, A. M. e Choros, J. (1979) “On the Measurement and Calculation of Vertical Track Modulus” In: Proceedings AREA, Bulletin 675, vol.81, pp. 157-173.




DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v24i4.1140

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2016 Robson Correia Costa, Edson Moura, Liedi Bernucci, Rosângela Motta, Arthur Teixeira, Luciano de Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.